quinta-feira, 13 de maio de 2010

Segundo Datena, o mundo está ruim porque falta Deus

Segundo um dos grandes filósofos de nosso tempo, Datena, esse é o problema.

Segundo o programa veiculado hoje, a falta de Deus no coração leva pessoas a fazerem atrocidades, e por isso o mundo está ruim. Continuando sua análise detalhada, afirma que todo mundo só fala em ciência e por isso estamos acabando o mundo.

Resposta sensacional para problemas sociais extremamente complexos. Porque será que todas as pessoas que estudam interações sociais nunca pensaram nisso? Obviamente não chegamos ao nível do Datena.

Vamos considerar algumas coisas dessa magnífica conclusão:

1. O mundo está ruim ou está chegando ao fim porque coisas ruins estão acontecendo.


2. Essas coisas ruins estão acontecendo porque o ser humano não tem Deus no coração. 


3. A ciência é a culpada, ou um dos fatores que ajudam nessa situação.

1. O mundo está ruim ou está chegando ao fim porque coisas ruins estão acontecendo.


Um assunto que já foi comentado várias vezes no blog. As coisas ruins não aconteceram recentemente ou apenas agora. Sempre ocorreram. A própria idéia que temos do que é ruim varia nesse enorme tempo.
Hoje, emparedar a própria mãe é ruim, que foi a reportagem que disparou a religiosidade do Datena. Mas ontem, não era ruim queimar alguém vivo na fogueira por blasfêmia. Era considerado correto, e segundo os desejos de Deus.

Aliás, como diz a famosa frase, houve um tempo em que a Igreja, a detentora dos desejos e vontades de Deus, reinou sobre o mundo. E chamamos esse período de Idade das Trevas.


De tão bom que foi.

Homens com Deus no coração decidiam afogar mulheres por acusá-las de bruxa. E homens com Deus no coração criaram um manual de tortura para identificar e torturar essas bruxas, o Malleus Maleficarum.

Em outras épocas, atrocidades já ocorriam. A gripe espanhola e a peste negra foram doenças, cujos seres causadores provavelmente não tinham Deus no coração por terem feito algo tão ruim, e que mataram milhares de pessoas. Assassinatos sempre houveram, crimes contra a humanidade sempre houveram. Não é só agora, perto do "fim do mundo".

A questão primeira, de que só agora as coisas estão piorando, é oportuna. Agora, em que a religiosidade não é única a dar as cartas e "explicar" as coisas, dizer que as coisas estão piores é um modo bonito de livrar a cara de um suposto Deus.

Em nossos tempos, em que menos guerras ocorrem, em que nossa expectativa de vida aumentou e o nosso conhecimento sobre uma série de coisas deixou de ser arcaico, as coisas não estão piores. A mídia as torna pior, dando muito mais ênfase na catástrofe, que nas boas notícias. A mídia, o mundo ao qual pertence o horrível Brasil Urgente do senhor Datena.


As coisas ruins de antigamente não eram televisionadas e não chegavam rapidamente ao conhecimento de todos. O vulcão da Islândia e o terremoto do Haiti, em tempos passados, nem seriam de conhecimento dos brasileiros, que não poderiam argumentar que o mundo está ficando pior. E nem por isso teriam deixado de ocorrer. Assim como o cara emparedando a mãe, como você saberia disso sem a imprensa? Mas teria deixado de ocorrer porque você não saberia?

E você se interessou mais pela notícia de que nosso índice de analfabetismo está diminuíndo, ou pelas quedas de aviões e catástrofes naturais? Eu já sei a resposta.

Sobre o Malleus Maleficarum
http://pt.wikipedia.org/wiki/Malleus_Maleficarum


2. Essas coisas ruins estão acontecendo porque o ser humano não tem Deus no coração. 

Homens e mulheres possuem apenas sangue e tecidos biológicos no coração, e nada de Deus ou amores. O conhecimento de que o coração não é nosso centro dos sentimentos e suas batidas apenas acompanham emoções regidas por partes específicas do cérebro é graças aos nossos estudos científicos, e não aos religiosos e poetas. Você pode achar sem graça a informação, ou sem utilidade, mas, pelo menos você nunca vai achar que herdou emoções alheias se receber um transplante de coração.

Mas vamos ao que interessa. Dessa afirmação se tira uma conclusão lógica. Todos os homens que tem Deus no coração são bons, e todos os que não têm são maus. Portanto, apenas os que não têm são capazes de cometer maldades. E mais, povos regidos por Deus são bons e pacíficos, povos que não são regidos por ele devem ser o verdadeiro inferno. Pronto, taí o raciocínio do Datena e de milhões de cristãos.

Mas, tudo tem sempre um mas né ...

- Como já dito, a Santa Igreja Católica já dirigiu boa parte do mundo, e dela se originaram verdadeiros genocídios e limpezas étnicas. Com métodos de execução bárbaros que fazem a cadeira elétrica parecer a cadeira do vovô. Como vamos saber se esses homens tem Deus no coração? Bom, eles achavam que tinham, e não estavam em tanta discordância com o que diz nossa querida bíblia. Não tem como culpá-los.
O senhor Datena tem Deus no coração? Também não sabemos.


- Adolf Hitler, em seu livro Mein Kampf (Minha Luta), afirma no capítulo 2: "Por isso, acredito agora que ajo de acordo com as prescrições do Criador Onipotente. Lutando contra o judaísmo, estou realizando a obra de Deus."

- Edir Macedo, homem de Deus, foi flagrado ensinando a aprendizes como se conseguir mais dinheiro dos fiés  (que continuam o defendendo). O vídeo o identifica facilmente e encontra-se disponível em vários locais da internet, inclusive o Youtube. Não é porque falta de oportunidade que você não veria.

- Durante o início do Protestantismo, e o rompimento com a Igreja católica, esses últimos não foram os únicos que mataram. Os protestantes realizaram atrocidades também.

- Padres jesuítas, homens de Deus, ajudaram no extermínio cultural e literal de milhares de indígenas. Ajudaram em procedimentos conhecidos como descimentos, e na catequização, cujo objetivo era abrandar a característica de lutar dos indígenas, que claro, queriam lutar pelo direito de existirem como existiam.

- Casal Hernanes, cujo exemplo nem preciso citar.

- Padres e pastores envolvidos em casos de pedofilia e outras formas de abuso infantil.


Se não basta, podemos proceder a argumentos geográficos. Segundo fontes na internet, devidamente relatadas ao final dessa análise, alguns países com altíssimo índice de não-crentes são Suécia (85%), Vietnam (81%), Dinamarca (80%), Noruega (72%), Japão (65%) e República Checa (61%). Retirando o Vietnam, onde o ateísmo não é natural, mas fruto de coerção do governo, todos os demais países são verdadeiros infernos cheios de atrocidades, certo? E você não gostaria de morar em nenhum deles, prefere sem dúvida nosso pacífico, justo e bondoso Brasil, com maioria de cristãos e protestantes crescendo enormemente. 


Não vou comentar a pesquisa do sociólogo Phil Zuckerman, segundo o qual países menos religiosos são exatamente os mais satisfeitos socialmente. 
http://integras.blogspot.com/2008/12/pas-menos-religiosos-so-os-mais.html

Ou a pesquisa que relaciona crenças religiosas e QI:
http://e-paulopes.blogspot.com/2008/06/descrentes-em-deus-tm-qi-mais-alto.html

A questão é há um probleminha nas afirmações do filósofo Datena.

Fonte para os países:
http://recantodasletras.uol.com.br/artigos/1421494

E a pergunta que nem sequer dei destaque, mas é fundamental. Qual Deus o homem deve ter mesmo para ser bom? Ora, porque tem vários. E podem até ser simultâneos, como no Hinduísmo. Ou autoritário, como no Islamismo. Ou machista e Bipolar, como no Cristianismo. Ou exótico, como no caso do Juju da Montanha.
Então Datena, qual deles?

3. A ciência é a culpada, ou um dos fatores que ajudam nessa situação.


A ciência é culpada por uma série de coisas. Da criação da bomba atômica, às armas que tornam as guerras piores do que já era. Muitos cientistas pensam apenas se conseguem, e não se devem. Não há como negar isso, mas não é isso que está nos destruindo. Na verdade, nada está nos destruindo, as coisas estão seguindo seu curso provável.

Através dos estudos de Biologia sabemos que os animais não foram criados por Deus para serem meramente usados por nós, como nos diz Gênesis. Nem toda a natureza. Através da ciência, sabemos o que são terremotos, e ao invés de ficar orando ou sacrificando cordeirinhos esperando que eles parem, podemos aprender mais sobre as catástrofes naturais, prever algumas delas e salvarmos algumas pessoas.

A ciência é uma faca de dois gumes. Como a religião, de Abraão, o exemplo de obediência, que mataria seu próprio filho, ou do senhor que ofereceu suas filhas para serem estupradas no lugar dos anjos em Sodoma. Ora, se eram anjos, que se defendam, porra.

Lindos exemplos de homens com Deus no coração e nada de ciência. Isso sim, nos levaria a um caminho muito melhor, segundo o sábio Datena, que se morasse num mundo ainda dominado pela religião, estaria provavelmente morto pela baixíssima expectativa de vida e sem os métodos científicos de entender a saúde humana.


Conclusão


Idiota sou eu, de escrever um artigo desse tamanho, por causa da indignação de um apresentador medíocre comandando um programa de mesmo nível. Ele, que manda repetir a mesma cena 3 vezes para encher linguiça até o helicóptero água encontrar outra má notícia para ele esbrajevar atrás das câmeras, já que em seu estúdio e com seguranças ele é muito macho, é simplesmente uma engrenagem na máquina da mídia, no caso da Band, emissora que de madrugada mostra um festival histérico dos evangélicos.


Esse programa atinge pessoas com baixa escolaridade e baixo nível de informação. E portanto, ele diz exatamente o que essas pessoas querem ouvir, uma repetição das baboseiras que escutam em suas igrejas.


Atrás das câmeras e com um microfone, fala-se a merda que quiser falar.


Né, senhor Datena, que após o lindo discurso sobre Deus, comentou que polícia poderia facilmente dar um tiro na cara do indivíduo que estavam prendendo e que provavelmente estavam com muita vontade de dar porrada no cara, já preso e algemado.


Bota no vídeo!!






by Rato.

3 comentários:

Tatiana disse...

Clap, Clap, Clap! Fico sem palavras diante da forma como você expressa (muito bem, por sinal) exatamente o que eu penso.
;*****

Dudu Maroja disse...

ele tem dito isso quase diariamente hoje em dia!

Caixa de idéias disse...

Adorei, estava com saudade dos seus textos (e de vc tbm). =*

May